Exame Faixa Preta 2015

No dia 25 de setembro aconteceu na Academia Punho da Pantera a segunda etapa do Exame de Faixa Preta do ano de 2015.

Contando com 8 alunos fazendo exame para a Faixa Preta, 4 para o 1o. Grau, e 1 para o 3o. Grau,  todos apresentaram muita vontade, mostrando superação e o espírito de guerreiro que ensinamos e cobramos em nossa escola.

Avaliados pelo Mestre Marco Serra,  que nos honrou com sua presença, tivemos 11 aprovados. Dois de nossos alunos precisarão repetir o exame no próximo ano, tendo um tempo maior para se aperfeiçoarem. Todos foram instruídos a trabalhar melhor a questão técnica, definição e foco nos movimentos, além da atenção redobrada às explicações dos professores para dar prosseguimento de forma saudável nesta nova jornada.

Nestas ocasiões, sempre é importante ressaltar que este é um momento para uma profunda reflexão e, sendo aprovado ou não, deve haver uma autoavaliação que leve em conta todo o treinamento e o teste em si para que haja um crescimento pessoal.

“TER A FAIXA PRETA NÃO BASTA, É NECESSÁRIO SER, TREINAR E AGIR COMO UM FAIXA PRETA”

PARABÉNS aos aprovados:

- 3o. Grau: Guilherme Capovilla;

- 1o. Grau: Caio Santos,  Victor Gonzalez, Caroline Loiola e Matheus Matos;

- Faixa Preta: Arthur Moreno, Diogo Della Volpe, Thiago Burghi, Vanessa Olivatto, Luiz Coeli e Fabrício Laudísio.

No mesmo dia tivemos a cerimônia de Graduação dos novos Faixas Pretas.

A cerimônia do chá (tcha-no-yu) chegou ao Japão vindo da China e foi apreciada pelo Mestre Senno-Rikyu com base no espírito do Zen, no século XVI. Nesta cerimônia, todo e qualquer movimento possui um significado de valorizar e purificar os utensílios, a sua beleza e a alma da pessoa.

Para o povo japonês, é uma disciplina mental para conseguir chegar ao wabi (estado mental na qual a pessoa é calma e feliz, com profunda simplicidade). É, ao mesmo tempo, um acontecimento em que são essenciais a forma e a graça.

Nos exames de Faixa Preta da Academia Punho da Pantera, a cerimônia do chá é parte integrante no momento da graduação. Durante a cerimônia, o aluno se ajoelha frente ao seu mestre em sinal de profundo respeito e gratidão e lhe oferece o chá, sempre com as duas mãos. Este lhe retribui com a entrega da nova faixa, certificado e o Lai Si (envelope vermelho) que contém a “chave” para a próxima jornada.

Os Professores Leandro Romano e Marcio Félix, juntamente ao Mestre Marco Serra, graduaram seus alunos em uma bela cerimônia conduzida pela Sijeh Julia Romano.

Para tornar este dia ainda mais especial, tivemos a grande oportunidade de realizar uma palestra sobre a História do Kung Fu com nosso Mestre, o qual dissertou com maestria sobre as origens e desenvolvimento de nossa arte.

Fica aqui registrada nossa gratidão ao Mestre Marco Serra pela dedicação com que vem nos ensinando em todos estes anos!